Dra Juliana Korth


<

Conhecer seu risco para doenças do coração é muito importante

03/09/2010 13:02:51

Doença Arterial Coronariana (DAC) é uma condição em que há a formação de placas de gorduras dentro das artérias (arteriosclerose). Com o tempo, estas placas podem provocar diversas doenças, sendo as mais conhecidas, o infarto e a angina do coração, a doença arterial periférica e/ou trombose e o derrame cerebral.

Existem vários fatores que podem aumentar ou diminuir o seu risco de desenvolver as doenças do coração. Esses fatores podem ser modificáveis ou não modificáveis.

Fatores de Risco Modificáveis:

- Sobrepeso ou Obesidade - índice de massa corporal (IMC) maior ou igual a 25.

- Circunferência abdominal maior ou igual a 89 cm para mulheres

- Circunferência abdominal maior ou igual a 101 cm para homens.

- Sedentarismo (não praticar atividade física).

- Pressão arterial maior ou igual a 130 x 90. 

- Tabagismo

- Colesterol LDL (mau colesterol)- maior do que 160 mg/dL

- Colesterol HDL (bom colesterol) - menor do que 40 mg/dL

Fatores de Risco não modificáveis:

- Idade - maior de 65 anos

- Sexo - homens têm maiores chances de ter DAC do que mulheres.

- História de DAC de parentes em 1º grau (pai, mãe, irmãos ou filhos) - antes dos 55 anos (para homens) e/ou 65 anos (para mulheres). 

Recomendações médicas

A partir dos 40 anos, todas as pessoas com dois ou mais fatores de risco devem conhecer o seu risco de doença coronária no mínimo a cada 5 anos (ou mais freqüentemente, caso haja mudança nos fatores de risco).

Pessoas portadoras de Diabetes ou com risco da doença maior que 20% são possuem um risco semelhante aqueles com doença arterial coronária já estabelecida.

Algumas fórmulas para o cálculo do Risco de DAC estão à disposição da população. Confira alguns sites:

- http://www.diabetes.org.br/risco-cardiovascular
- http://portaldocoracao.uol.com.br/calc-calculos-risco-coronariano-homens.php
- http://portaldocoracao.uol.com.br/calc-calculos-risco-coronariano-mulheres.php

Uso da Aspirina na Prevenção Primária da DAC

Os benefícios do uso da aspirina em baixas doses na prevenção desse tipo de doença superam os riscos e está indicado para pessoas que possuem um risco maior ou igual a 10% em 10 anos, salvo contra-indicações. Por isso, o uso de aspirina, mesmo em baixas doses, aumenta as chances de sangramento gastrointestinal e sangramento cerebral e não deve ser usada por pessoas que possuem risco aumentado para estas doenças.

Últimos artigos

American Academy of Family Physicians American College of Preventive Medicine Associação Internacional de Medicina Estética Educational Commission for Foreign Medical Graduates Sociedade Brasileira de Clínica Médica Sociedade Brasileira de Medicina Estética


Todos os direitos reservados para Juliana Korth